99 99107-5401 / 98117-0791

Notícias

Home > Notícias > Escolas no Brasil têm menos tempo para…

Escolas no Brasil têm menos tempo para ensino e mais bullying entre alunos do que média internacional, indica pesquisa da OCDE

Levantamento com 2,4 mil educadores brasileiros aponta índices elevados de tempo desperdiçado com tarefas que não são de aprendizado e de casos de intimidação afetando alunos e professores.

As escolas brasileiras perdem mais tempo com tarefas não relacionadas ao aprendizado e são ambiente mais propício ao bullying e à intimidação do que a média internacional, segundo dados obtidos a partir da avaliação dos próprios professores e diretores escolares. E isso acaba prejudicando os esforços pedagógicos para melhorar a educação.

Em uma aula típica, os professores brasileiros passam, em média, apenas 67% do tempo com o processo de aprendizado – o restante acaba sendo dedicado a tarefas administrativas, como fazer chamada, ou disciplinares, como manter a ordem da classe.

A informação é parte da pesquisa Professores e Líderes Escolares como Eternos Aprendizes (Talis, na sigla em inglês), que acaba de ser divulgada pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

Na média da OCDE – que entrevistou 250 mil professores e líderes escolares de 48 países ou regiões –, os professores usam 78% do tempo de sala de aula com aprendizagem. Atrás do Brasil, só professores da África do Sul e da Arábia Saudita gastam mais tempo com tarefas não relacionadas ao aprendizado.

Para a OCDE, o efeito cumulativo disso traz grandes perdas para o aluno.

 

FONTE: https://g1.globo.com/educacao/noticia/2019/06/19/escolas-no-brasil-tem-menos-tempo-para-ensino-e-mais-bullying-entre-alunos-do-que-media-internacional.ghtml



Visualizado 116 vezes.