99 99107-5401 / 98117-0791

Notícias

Home > Destaques > Presidente Dominguinhos Gangá e…

Presidente Dominguinhos Gangá e Diretora Adjunta falam sobre o trabalho socioeducativo e assistencial na APAE de Bacabal

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) situada no Bairro Cohabinha em Bacabal-MA é mantida através de parceria tanto da iniciativa privada, como pública. Realiza um trabalho educativo voltado à pedagogia da socialização, assim como desempenha um trabalho socioassistencial às crianças, pré-adolescentes e adolescentes excepcionais da cidade.

A APAE é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos. Fundada em 26 de abril de 1997. Atualmente atende cerca de 91 crianças.

Fomos à APAE saber mais sobre os trabalhos realizados por lá e realizar entrevista com o seu Presidente Sr Dominguinhos Gangá, como assim popularmente é conhecido na cidade de Bacabal. Confira a íntegra dessa entrevista:

PORTAL CUXÁ: Como e quando surgiu a APAE em Bacabal?

Presidente Dominguinhos Gangá: A APAE foi fundada em 26 de abril de 1997 por um grupo de pais. Após a fundação, funcionou 3 meses e fechou suas portas. Deus colocou na minha vida os meus 4 filhos, o primeiro não tem deficiência, o segundo foi a Larissa Ides, que inclusive leva o nome da escola;  ela teve paralisia cerebral no nascimento e faleceu com 1 ano e 2 meses. O meu terceiro filho não tem deficiência. Aí nasceu o quarto filho, que deu paralisia cerebral no nascimento. Ele faleceu ia fazer 5 anos de idade. O Centro de Reabilitação que vamos implantar será colocado no nome dele. E Deus colocou uma criança com nome Alexandre, conhecido carinhosamente como Xandy. Ele era uma criança que sofria muito e veio pra cá, graças a Deus nós adotamos essa criança com 5 anos de idade, hoje ele tem 16 anos, ele tem deficiência múltipla: intelectual e física.  Então, a gente que teve filhos, sabe o que precisa, as necessidades… e Bacabal precisava e precisa da APAE, uma instituição que trabalha com essas pessoas com deficiência  intelectual e múltipla. Então esse é o papel da APAE.

PORTAL CUXÁ: A APAE atende em média mais ou menos quantas pessoas?

Presidente Dominguinhos Gangá: Hoje nós temos 91 crianças, jovens, adolescentes, adultos com deficiência. Então, nós temos 91 alunos. Poderíamos ter mais, só que nosso transporte não vai suportar a quantidade maior de pessoas. Muitas pessoas querem, mas tem dificuldade na questão da locomoção. A nossa Comb é de 2006. É usado, inclusive nós estamos com problemas com esse transporte na oficina. E não dispomos de recursos nem municipal, nem estadual e nem federal.

PORTAL CUXÁ: Então você assevera que se houvesse um apoio tanto do governo municipal (Prefeitura) como do estadual os trabalhos poderiam ser muito mais eficientes e melhorados, não é verdade? Inclusive,  citou o problema da Comb, mas pela demanda haveria a necessidade de se ter mais transportes ?  

Presidente Dominguinhos Gangá: Com certeza. Seria fundamental se tivéssemos apoio 100% porque esta luta não é só minha e sim de toda a sociedade de Bacabal. Nós temos que dar suporte para atender as pessoas com deficiência. Nós sempre fazemos esse trabalho aqui na educação, nós iremos implantar saúde, assistência social, os nossos lazer, enfim…

PORTAL CUXÁ: Com relação a parceiros, quem de fato contribui com a APAE? Como funciona essa questão da parceria?

   Presidente Dominguinhos Gangá: Nós temos uma parceria desde 2005 ou 2006, que é a Distribuidora Medeiros, dona Rita, Sr Etevaldo que apoia nosso projeto e nos ajuda aqui, graças a Deus. Ajuda na questão de merenda escolar. A Casa do Produtor Rural sempre nos ajuda com relação a material. O município que paga os profissionais que aqui estão. Mas precisa de mais apoio pra que a gente desenvolva esse trabalho melhor. Nós temos há mais de 2 anos, corrido atrás de uma estrutura para a implantação do nosso Centro de Reabilitação.

PORTAL CUXÁ: Fale um pouco sobre esse projeto do Centro de Reabilitação.

  Presidente Dominguinhos Gangá: O Centro de Reabilitação que vai ser implantada aqui dentro da APAE. Nós já trabalhamos com a questão educacional, vamos expandir nosso trabalho para a área da saúde. Sabemos hoje que a APAE de Caxias, São Luís são referência na área da saúde. A APAE quer contribuir também com a saúde do nosso município. Esse Centro de Reabilitação vai vim aqui para o bairro da Cohabinha e vai atender aos bairros vizinhos. E também à comunidade carente do nosso município, como também municípios vizinhos vamos estar atendendo. Precisamos concluir a estrutura, para poder iniciar os trabalhos. Essa parceria da implantação do Centro de Reabilitação vai ser com o Governo do Estado.

PORTAL CUXÁ: E é nesse sentido que é importante frisar que apesar de ter o apoio do Governo do Estado na implantação do Centro de Reabilitação, deveria haver também uma participação maior também da Prefeitura, pois é a clientela da cidade de Bacabal quem vai receber esses benefícios pelo trabalho aqui realizado. É isso?

Presidente Dominguinhos Gangá: Apesar de estarmos implantando esse serviço dentro da APAE de Bacabal, essa luta é minha, é do prefeito de Bacabal, é da sociedade. Nós temos como exemplo a APAE de Santa Inês, que já implantou esse projeto. Em Santa Inês, a APAE foi contemplada com R$ 199.000,00. Ou seja, se nós tivéssemos começado esse projeto dentro do nosso município, nós também seríamos contempladas com essa emenda parlamentar. Mas infelizmente ainda não começamos, mas estamos pedindo para Deus, para Deus abrir uma porta para que possamos desenvolver esse trabalho.

PORTAL CUXÁ: E a despeito dos trabalhos pedagógicos desempenhados na APAE? Sabemos que ela exerce uma função social e tem a parte educacional, inclusive muito importante. E nós gostaríamos de saber como são realizadas de fato as atividades educacionais aqui na entidade.

Diretora Adjunta, Sra Rosileide: Nós trabalhamos com a colônia de férias, que fazemos uma vez por ano. A colônia de férias trabalha a interação social, levamos alunos para passeios, para quadra poliesportiva da Cohab, para jogos… E é uma semana de muita alegria, levamos para Restaurante do Povo, aí eles mesmos compram a comida deles. Ensinando a socializar né?!

PORTAL CUXÁ: Então a política pedagógica é a da socialização, da cooperação… Seria isso, Diretora?

Diretora Adjunta, Sra Rosileide: Exatamente. A interação social… Tudo isso… Trabalhamos as atividades de vida e de hábito, porque tem aluno que não sabe nem amarrar o cadarço do sapato. A questão do comer… Comer pegar a colher. Para muitos é pouco, mas para eles já é muito.

PORTAL CUXÁ: E desde quanto tempo trabalha aqui na APAE e as experiências que a Sra. adquiriu ao longo do tempo, poderia contar um pouco pra gente?

Diretora Adjunta, Sra. Rosileide: Já estou há 6 anos aqui e é um trabalho lindo que  a gente faz. Pois a gente faz um trabalho com amor, né?! Eu sempre gosto de citar essa frase : “ Não se pode falar de educação sem amor”, como dizia Paulo Freire. Porque o amor é à base de tudo. E é gratificante pra nós trabalhar nessa área.

 

 

 

 

 

 

 

 



Visualizado 84 vezes.