99 99107-5401 / 98117-0791

Notícias

Home > Notícias > Basílica em Roma fica lotada na 1ª…

Basílica em Roma fica lotada na 1ª missa para Santa Dulce: ‘Primeira santa brasileira colocada sobre os altares’

Missa ocorreu na Basílica de Sant’Andrea Della Valle.

Por Maiana Belo, G1 BA — Vaticano

A primeira missa em homenagem a Santa Dulce dos Pobres, canonizada no domingo (13), no Vaticano, foi realizada na manhã desta segunda-feira (14).

A celebração presidida por Dom Murilo Kriger, Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, ocorreu na Basílica de Sant’Andrea Della Valle, em Roma.

“A primeira santa soteropolitana, baiana, brasileira é colocada sobre os altares. Agradeço a Deus esse dom e quero pedir que saibamos aprender as lições de Irmã Dulce, lições de simplicidade, de humildade, de serviço ao próximo e de dedicação total ao Reino de Deus”, disse Dom Murilo.

Com um cântico cristão, a missa foi iniciada por volta das 10h (5h no horário de Brasília). A Basílica de Sant’Andrea ficou pequena para a grande quantidade de fiéis.

Após o cântico, Dom Murilo Krieger iniciou a parte litúrgica da primeira missa à santa brasileira.

Durante a celebração, o arcebispo discursou. Relembrou a história de Santa Dulce dos Pobres e reforçou que é preciso tomar o exemplo de bondade e caridade da santa no cotidiano.

“Ela não atendia aos necessitados por obrigação, mas como consequência de sua fé. Quanto mais necessitados acolhia, mais necessitados descobria. Jesus deixou seu coração inquieto, ela, por sua vez, passou a inquietar o coração dos outros. E não demorou a descobrir a importância de se multiplicar, de se organizar, de programar a caridade para atender o maior número de necessitados”, falou.

Os fiéis ficaram bastante emocionados com a missa.

“Pura emoção. Me sentindo uma verdadeira abençoada. Conheci Irmã Dulce pessoalmente, e vê-la santa é uma benção”, destacou psicopedagoga baiana, Aparecida de Fátima Nascimento.

Próximo ao final da missa, o Padre Antônio Maria cantou a música “Amor sem palavras”, que fez para a santa, quando ela ainda era freira.

m seguida, a cantora baiana, Margareth Menezes cantou o hino à Santo Antônio.

“Ontem foi meu aniversário, e o maior presente que ganhei foi estar aqui. Estou muito feliz”, disse.

Por fim, perto das 12h (7h do horário de Brasília), Margareth e Waldonys se juntaram para cantar “Doce Luz”, música oficial da Santa Dulce dos Pobres. A apresentação encerrou a celebração.

A igreja com arquitetura barroca ficou lotada de brasileiros, fiéis da Santa Dulce dos Pobres.

A apresentadora Astrid Fontenelle que também participou da missa, relembrou a cerimônia de canonização e falou sobre a Santa Dulce dos Pobres.

“A missa mais importante que eu fui na minha vida, e eu não dia medir esforços para estar aqui. Eu tenho falado que o verdadeiro milagre de Irmã Dulce é ter sustentado aquela obra. Ela foi uma leoa, criando e mantendo, de um galinheiro, um hospital de ponta. Maior exemplo que ela deixou foi o amor ao próximo” disse.

A apresentadora adiantou que vai participar da missa no dia 20 de outubro, em Salvador.

O miraculado, José Maurício, que voltou a enxergar após orar para Santa Dulce também falou.

“Santa Dulce andou com a gente nas ruas de Salvador. Para nós, soteropolitanos, baianos, é fundamental, é divino, é indescritível a emoção de ter hoje uma santa que conviveu com a gente”, disse.

Maria Rita, sobrinha da santa e superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce, destacou que homenagear a Santa Dulce é não esquecer as obras dela.

“Devemos lembrar que, para ela, esse título [de santa] só tem valor para que o milagre diário continue acontecendo, que são as Obras Sociais Irmã Dulce. Então, quem quiser fazer uma homenagem a Santa Dulce dos Pobres tem que lembrar sempre das suas obras”, falou.

Além dos fiéis, participaram da missa autoridades políticas como o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, o prefeito de Salvador, ACM Neto, o vice prefeito da capital baiana, Bruno Reis, além do deputado federal Nelson Pelegrino e do Procurador Geral da República Augusto Aras.

A primeira missa da Santa Dulce dos Pobres seria na igreja Santo Antônio dos Portugueses, mas foi alterada no dia 17 de setembro. A mudança foi feita pelo Vaticano e, segundo a arquidiocese, o motivo foi a capacidade da igreja.

 

FONTE: https://g1.globo.com/ba/bahia/irma-dulce/noticia/2019/10/14/basilica-em-roma-fica-lotada-na-1-missa-para-santa-dulce-primeira-santa-brasileira-colocada-sobre-os-altares.ghtml



Visualizado 77 vezes.