99 99107-5401 / 98117-0791

Notícias

Home > Destaques > ESCOLA FAMÍLIA: Diretor Pedagógico,…

ESCOLA FAMÍLIA: Diretor Pedagógico, Prof.ª . Fernando Muniz fala sobre o trabalho socioeducativo na instituição.

A Escola Família situada na cidade de São Luiz Gonzaga é mantida em parceria com a Prefeitura de São Luís Gonzaga e com associação da localidade. Realiza um trabalho educativo voltado à pedagogia de alternância, proporcionando aos alunos um melhor conhecimento de sua realidade.

A primeira escola família implantada no Maranhão ocorreu na cidade de Porção de Pedras ainda no século passado. A atual escola família está situada no povoado chamado Santo Antônio do Costa. Conta com turmas do Ensino fundamental II e tem em seu quadro docente cerca de 9 professores de diferentes disciplinas, além de outros funcionários.

Fomos à escola saber mais sobre os trabalhos realizados por lá e realizar entrevista com o professor de geografia Fernando Antônio Muniz Carneiro, que também exerce a função de Diretor Pedagógico desde o ano de 1999. Confira a íntegra dessa entrevista:

PORTAL CUXÁ: Inicialmente gostaríamos de saber: como e quando surgiu a Escola Família?

Diretor Pedag. Prof. Fernando Muniz: Fazendo um histórico da instituição: São Luís Gonzaga na década de 80, 90, foi um município onde houve intensos conflitos agrários, onde muitas pessoas necessitavam de terra. De um lado os agricultores de outro os pecuaristas. Na época se juntou sindicato dos trabalhadores rurais com a igreja católica e aí os agricultores se reuniram em busca dessa terra, de onde estavam sendo expulsos de suas comunidades de origem. Uma vez que conquistaram essa terra que hoje tem um dos maiores assentamentos dessa região, que é aqui em São Luís Gonzaga do Maranhão, aí eles sentiram outra necessidade: não bastava a terra, era preciso educação e escola e aí começa a articulação pra implantação da escola família. Já existia escola, mas elas eram apenas de 1º a 4º série. Pra fazer a 8º série tinha que vim pra cidade. E além de ter essa deficiência na época, os agricultores analisavam a estrutura e a proposta da escola que não contemplava as reais necessidades deles. Portanto, eles queriam escola e modelo de educação diferente. Uma escola que representasse de fato o agricultor, o camponês e prevalecesse essa questão da identidade do homem do campo.

PORTAL CUXÁ: Como era a estrutura da escola naquela época?    

Diretor Pedag. Prof. Fernando Muniz: A primeira estrutura pra funcionar essa escola aqui na época era feita de taipa. Era de barro, palha. Era uma estrutura bem rústica, bem simples. E assim começou funcionando a escola. Um detalhe: a primeira experiência da escola família funcionou na comunidade de Santo Antônio do Coque. Depois, foram ver essa questão da logística, da estrada, energia… Na época o pessoal tinha essa ligação junto com os agricultores, sindicato e eles conversaram com outros povoados, se reuniram, fizeram um encontro grande pra debater a possível implantação da escola em Santo Antônio do Costa, aí fizeram essa doação de 10 hectares de terra pra essa implantação e construção da escola em março de 1991.

PORTAL CUXÁ: E com relação à gestão administrativo-pedagógica, de que maneira funciona? Tem algum diferencial?

Diretor Pedag. Prof. Fernando Muniz: A escola família trabalha, apesar de ter seu diferencial específico, com base sim nas leis constitucionais da LDB. A escola tem duas equipes de gestão. Uma é associação, pois ela de fato é a que representa juridicamente, composta por presidente, tesoureiro, secretário, conselho fiscal, enfim. Depois tem a questão pedagógica, onde ela é composta por monitores (professores), secretário da escola, diretor pedagógico, essas questões todas que as outras escolas têm. Porém, temos algo mais específico: a escola trabalha a pedagogia da alternância.

PORTAL CUXÁ: E de que forma é feita a preparação dos professores (monitores) para se trabalhar a política educacional da pedagogia da alternância?

Diretor Pedag. Prof. Fernando Muniz: Nós temos uma instituição que representa as escolas a nível de Brasil, denominada UNEFAB. Representa todas as EFAS (escolas famílias) do país. A sede da UNEFAB está no estado de Espírito Santo. Dentro do Maranhão, nós temas a regional, chama-se UEFAMA, esta instituição representa as EFAS. Onde todas as EFAS são sócias, filiadas a UEFAMA. E é a UEFAMA que trabalha esse lado pedagógico da formação continuada dos seus professores. Ela tem essa função, oferece cursos de formação que contempla essa realidade da escola família. São formações voltadas à pedagogia da alternância.

PORTAL CUXÁ: Como é mantida a Escola Família?

Diretor Pedag. Prof. Fernando Muniz: Hoje nós temos um parceiro muito forte que é a Prefeitura Municipal de São Luís Gonzaga, na pessoa do srº prefeito Dr Júnior Raposo, que assumiu o custo com energia elétrica, quadro docente e de pessoal, merenda escolar, materiais de limpeza, gás. Hoje a Prefeitura tem esse vínculo com a escola no sentido de folha de pagamento e tudo que foi citado. E também atendimento bucal aos nossos alunos através do programa “serviço odontológico na escola”. Além da Parceria com o Estado, srº governador Flávio Dino, pois temos professores aqui contratados pela SEDUC através de seletivo.

PORTAL CUXÁ: Voltando à questão pedagógica e com base no projeto da escola, que tipo de cidadão a Escola Família pretende “formar” para o futuro?

Diretor Pedag. Prof. Fernando Muniz: A escola tem uma visão de formar o cidadão integral. A nossa formação vai ao contrário do modelo da educação tradicional. As tradicionais formam de maneira fragmentada. Eu discordo quando o professor diz assim: nós vamos preparar nossos alunos pra olímpiada de matemática, vamos formar nossos alunos pra fazer prova do Enem… É um erro! Na minha concepção como professor e diretor. Tem que pensar a formação do aluno como um todo. Partindo do conhecimento local ao global. A escola família se preocupa com esse tipo de formação, ou seja, alunos que sejam capazes de criar suas próprias concepções. Compreendendo o mundo local onde ele vive.

PORTAL CUXÁ: Você como professor e gestor pedagógico, gostaria que nos falasse, após tantos anos de experiência, como é trabalhar por aqui?

Diretor Pedag. Prof. Fernando Muniz:  Trabalho que vai além da sala de aula, trabalho “exigente”, não é fácil. Mas tem uma coisa que alimenta a gente aqui: é a recompensa! Não financeira, mas os resultados, o retorno do trabalho. Trabalhar na escola família é gratificante. Quando vejo aluno em Bacabal, trabalhando lá em todos os estabelecimentos comerciais etc, não esquecem da escola família. Há um aluno advogado que sempre quando me ver me agradece. Outro dia chegou outro aqui, trabalha no porto em Recife e veio visitar a escola e agradeceu também. Então isso é gratificante. Nós temos alunos espalhados por esse Brasil inteiro que passaram pela escola família de São Luís Gonzaga. Eu me sinto útil como professor e gestor na escola família, onde inclui essa questão da educação fundamentada na pedagogia da alternância, a gente dar oportunidade pra muitas crianças que vem de seus povoados desacreditadas, desassistidas, a gente trabalha essas atividades produtivas agrícolas, provar para o agricultor que nosso município tem sim potencial pra produzir. Nós temos produção de praticamente todas as frutas na escola. No período seco, temos sistema de irrigação. Então esse vínculo é muito gratificante. Trabalhar educação, área pedagógica, questão ambiental, econômica e da organização social com as famílias.

PORTAL CUXÁ: Obrigado pela entrevista.

Diretor Pedag. Prof. Fernando Muniz: Obrigado também.

 

 

 

 

 



Visualizado 173 vezes.