booked.net
99 99107-5401 / 98117-0791

Notícias

Home > Notícias > Lixão de Bacabal causa transtorno à…

Lixão de Bacabal causa transtorno à população do Município

O Portal de Notícias CUXÁ apurou que segundo o IBGE, Bacabal tem uma população estimada em 2018 de 104.633 habitantes. Destes, somente 30,3% contam com esgotamento sanitário adequado, ficando neste quesito em vigésimo sexto (26) lugar no Estado do Maranhão. Bacabal possui somente 7,9% de urbanização das vias públicas. A Mortalidade infantil é de 16,26 óbitos por cada mil nascido vivo. Tendo ainda um índice de 5,3 internações a cada mil habitantes por causa especificamente de diarreia.

Ainda segundo o IBGE, 45,3% da população de Bacabal vive com uma renda abaixo de meio salário mínimo e nesse caso, depende exclusivamente dos equipamentos públicos de saneamento, desde a água consumida, com qualidade questionável, até hospitais e postos públicos de saúde para prevenir e tratar das suas enfermidades.

Um proprietário de um imóvel rural próximo ao lixão, que não quis ter seu nome revelado, relatou ao CUXÁ, que tamanha é quantidade de urubus atraídos pelo lixão e o açude onde o gado leiteiro bebe água é também tomado pelos urubus. As árvores e tudo o que há ao redor fica branco pelos excrementos dessas aves. Gerando assim mau cheiro e contaminação no local.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos, através da Lei 12.305 de 2010 estabelece em seu artigo 18 combinado com o artigo 55 que a elaboração de Plano Municipal de Gestão de Resíduos Sólidos até 02 de agosto de 2012 é condição para os municípios terem acessos a recursos da união ou por ela controlados, destinados a empreendimentos e serviços relacionados à limpeza urbana e ao manejo de resíduos sólidos ou para serem beneficiados por incentivos de entidades federais de crédito ou fomento para tal finalidade.

No entanto, em Bacabal parece que tal problema persistirá ainda por longos anos e mesmo após inúmeras gestões, nada ainda foi resolvido por definitivo, incluindo à atual do prefeito Edvan Brandão. O espaço está aberto ao Secretário de Meio Ambiente para qualquer esclarecimento à população.

Por:  Vilmar Locatelli

[1] Vilmar Locatelli  é advogado, mestre em Gestão e Planejamento Ambiental, especialista em Gestão ambiental de Cidades, poeta e escritor.